Menu
Blog
Leia nosso Blog

21/02 -Abrigo de cães carbonizados em incêndio causado por ex da dona começa a ser reconstruído.

Segundo polícia, rapaz ateou fogo no local para tentar matar cuidadora de animais, que registrava boletim de ocorrência contra ele. Dos 41 cachorros que ela abrigava, 11 morreram queimados.



Abrigo em São Roque está sendo reconstruído por voluntários (Foto: Arquivo pessoal)

Voluntários começaram uma limpeza para reconstruir o abrigo de animais e a casa destruídos pelo fogo provocado pelo ex-namorado da dona, em São Roque (SP).

Onze cachorros foram carbonizados durante o incêndio no dia 29 de janeiro. O ato foi considerado criminoso.

De acordo com a Polícia Civil, o rapaz fugiu do local e foi preso no mesmo bairro. Ele confessou o crime à polícia e contou que tentou matar a vítima.

Carla Viviana Hirsch, de 30 anos, registava um boletim de ocorrência e não estava na residência no momento do incêndio. Cinco dos 30 animais sobreviventes tinham fugido, mas foram recuperados na tarde do dia 31 de janeiro.

Após o crime, uma campanha foi compartilhada no perfil no Facebook "Abrigo Anjos de Pelos". Segundo Carla, ainda há poucas doações, no entanto, pessoas se comoveram com a história e ajudaram a limpar o terreno.

"As pessoas estão ajudando com ração, material de construção e até mão-de-obra. Queremos reconstruir tudo o que foi perdido e voltar a dar conforto aos nossos anjos", disse Carla.

Ainda segundo a cuidadora de animais, um dos canis precisou ser destruídopara a entrada de uma máquina no local no dia do incêndio. Com a estrutura comprometida, vários cães precisaram ser acomodados no mesmo espaço. O fogo comprometeu também os móveis, roupas e objetos.


Vizinhos ajudaram a conter as chamas em São Roque (Foto: São Roque Notícias/Arquivo pessoal)

Onze cães carbonizados

O fogo consumiu a casa de madeira com onze animais dentro no momento em que Carla havia deixado o imóvel para registrar um boletim de ocorrência, contra o suspeito, por ameaças.

A vítima acredita que o ex ficou escondido no matagal de manhã e tentou matá-la no horário em que ela estaria dormindo.

"Ele foi em casa no domingo e disse para uma menina que trabalha comigo que ia matar nós duas. A minha sorte é que decidi ir na delegacia na segunda-feira e não estava lá quando perdi tudo", disse ao G1.

Segundo a vítima, o casal estava separado há um mês e o rapaz não aceitava o término do relacionamento. Fernando Silva Ferreira, de 29 anos, permenece à disposição da Justiça no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Capela do Alto.


Vítima é cuidadora de animais e acolhe cães em São Roque (Foto: Arquivo pessoal)

Fonte: g1.globo.com

« voltar para o blog